Trechos de livros

Eu queria encontrar um lugar para me esconder de tudo,onde os pesadelos e a realidade não pudessem me encontrar. Para mim, esse lugar seria sempre em um livro.

Dezoito luas

Porque você tem que mentir para você mesmo?

Cidade dos Ossos (via librum-excerpsit)

Seus feitos são seus monumentos.

Esse preceito significa que deveríamos ser lembrados pelas coisas que fazemos. Elas importam mais do que tudo. Mais do que aquilo que dizemos ou do que nossa aparência. As coisas que fazemos sobrevivem a nós. São como os monumentos que as pessoas erguem em honra dos heróis depois que eles morrem. Como as pirâmides que os egípcios construíram para homenagear os faraós. Só que, em vez de pedra, são feitas das lembranças que as pessoas têm de você. Por isso nossos feitos são nossos monumentos. Construídos com memórias em vez de pedra.

   Extraordinário (via librum-excerpsit)

E assim foi a vida naquela manhã: nada importava de verdade, nem as coisas boas, nem as ruins.

   Cidades de papel. (via librum-excerpsit)

Mas nós só podemos deixar a culpa nos lembrar de fazer mais da próxima vez.

Divergente (via librum-excerpsit)

Qualquer idiota podia ver que eles estavam apaixonados, mesmo sendo eles os únicos dois idiotas que não viam.

Dezenove Luas. (via librum-excerpsit)

A Sinceridade canta louvores sobre verdade, mas nunca diz o quanto ela custa.

Insurgente. (via librum-excerpsit)

Não há no céu fúria comparável ao amor transformado em ódio, nem há no inferno ferocidade como a de uma mulher desprezada.

A Terra das Sombras (via librum-excerpsit)

Não dou o menor valor à aparência, pois ela é mera carne e só vive do ventre ao túmulo.

Julieta (via librum-excerpsit)

Talvez todo mundo tenha a mesma medida, o mesmo lote de felicidade por dia.

A Irmandade das Calças Viajantes (via librum-excerpsit)

1 2 3 4 5 Próxima